Topo

Comunidade Quilombola Alto de Pedras foi sede do 23° encontro de lavradores de Santa Rita.

enviado por ANTONIO CARLOS em 20/08/2015 14:46

Comunidade Quilombola Alto de Pedras foi sede do 23° encontro de lavradores de Santa Rita.
Durante os quatro dias, foi discutido com os lavradores, os direitos e deveres dos mesmos na sociedade em uma formação contextualizada com a realidade local, municipal, estadual e nacional.

 

O objetivo foi motivar os trabalhadores a produzir alimentos saudáveis para consumo e comercialização usando agro ecologia sem agredir o meio ambiente com queimadas e desmatamento, alem de conscientizá-los a ter um cuidado maior com os animais. 
 
Foi abordado também assuntos relacionados a juventude e base familiar pela pastoral da família, tendo em vista que a juventude está despertando para as questões sociais. Vitamar da Silva Araújo, membro do sindicato dos trabalhadores rurais de Santa Rita, avaliou o momento como positivo, inclusive pela presença da juventude que participou de forma equilibrada das atividades desenvolvidas. 
 
Santa Rita é uma das poucas Cidades do Maranhão que realiza um encontro nesta magnitude, o que acontece todos os anos, sempre em comunidades diferentes. No final foram elaboradas varias propostas que foram encaminhadas as entidades envolvidas e principalmente ao poder público. 

 

Ribamar Pires lembrou os 50 anos da A.C.R/MA, ao qual faz parte a mais de duas décadas. Disse que o papel da entidade no encontro foi mobilizar os trabalhadores para políticas públicas que são direcionadas a agricultura familiar, fazendo com que as pessoas tomem conhecimento e busque formas de conhecer seus direitos.
 
A iniciativa do encontro foi das comunidades de bases-CEBs em parceria com o sindicato dos trabalhadores rurais de Santa Rita, animação dos cristãos no meio rural – ACR/MA com apoio da paróquia de Santa Rita e entidades parceiras como associação TIJUPÁ, fórum Carajás, FETAEMA e comunidades rurais do município. 
 
Carlos Pereira da associação ecológica TIJUPÁ, percebeu a vitalidade e a força da agricultura familiar dentro dessa região, sendo a principal atividade econômica que se tem ainda, mas muitas das vezes esquecida pelas autoridades.

 

O encontro do próximo ano já está definido, será na comunidade Alto da Esperança, zona rural de Itapecuru-Mirim.

Publicidades

© Desenvolvimento: www.windesigner.com.br